A rinoplastia funcional é uma das alternativas para melhorar a saúde respiratória | Notícias de Campo Grande e MS

0
101

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

O procedimento, muito procurado para fins estéticos, pode ser a solução para distúrbios em diversas partes do nariz

Divulgação

As doenças relacionadas à respiração estão mais em pauta nos últimos meses e são cada vez mais comuns com o clima frio e a aproximação do inverno. Quem sofre de asma, bronquite, rinite, sinusite, dentre outros problemas que acometem as vias aéreas, sabe o quanto buscar por alternativas médicas para reduzir os efeitos dessas enfermidades é importante para uma melhor qualidade de vida. E, em alguns casos, a cirurgia plástica pode ser uma solução efetiva.

A rinoplastia está no topo da lista de intervenções mais procuradas nas clínicas de estética no RJ, em São Paulo, Minas Gerais e Brasília, estados com maior número de cirurgias no Brasil, segundo pesquisas feitas pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O motivo da grande procura é, além da grande diferença que modificar uma parte do rosto pode fazer na autoestima, a possibilidade de solucionar o desvio de septo.

Esse distúrbio ocorre quando a estrutura que separa as duas narinas – o septo – não é reta. Essa diferença pode ser congênita, se manifestar durante a infância, quando os ossos da face ainda estão em processo de formação, resultar de processos inflamatórios, infecciosos ou alérgicos crônicos, cirurgias mal-sucedidas, ou ser provocado por traumatismos em acidentes de diversos tipos.

Há a possibilidade do desvio ser assintomático e imperceptível pela pessoa que o tem, mas também pode provocar diferentes graus de obstrução nasal e levar à retenção de secreções, rinossinusite crônica e sangramentos. Os sinais da doença se apresentam normalmente como respiração pela boca, dificuldade para dormir, apneia do sono, roncos, fadiga, dores de cabeça e no rosto. Muitos só sentem esses sintomas durante resfriados ou outras infecções das vias aéreas, ou na meia e terceira idades, já que o quadro pode se agravar com o passar dos anos.

Em casos mais acentuados, a deformidade do septo pode alterar as formas da parte exterior e visível do nariz, afetando a aparência do rosto e a autoestima. Nesse caso, a cirurgia para o ajuste da divisão das narinas – a septologia – é associada a alterações de formato.

A rinoplastia funcional pode abranger, além da septologia, alterações nas válvulas nasais, que regulam o fluxo de ar inspirado e expirado, e nos cornetos nasais, que, quando aumentados, podem contribuir para queixas como obstrução nasal.

O procedimento é rápido e leva, em média, duas horas, dependendo das necessidades de cada paciente. A cirurgia exige anestesia geral e internação de 14 horas após a intervenção. As cicatrizes dessas alterações são mínimas, já que, para a septologia, é necessário apenas um corte na parte inferior do nariz. Em alguns casos, a indicação é de que a cirurgia seja aberta, para melhorar a visibilidade do médico. Mesmo assim, as marcas são discretas.

 

 



Fonte