Alimentação saudável apoia o desenvolvimento escolar – Revista Crescer

0
191

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Hora do almoço: balcão deve ser ergonômico para que a criança tenha autonomia e possa aprender a escolher o que quer (Foto: Gustavo Rampini)

Você já sabe a importância de uma alimentação saudável para seu filho. Mas já parou para pensar o quanto isso influencia no desempenho dele na escola? Criança que come bem e pratica hábitos saudáveis fica mais disposta e tem o sistema imunológico mais forte, o que impacta diretamente em seu desenvolvimento e no dia a dia. “Ela fica mais saudável como um todo e, consequentemente, tem mais disposição para aprender”, afirma Lilian Gonzales, nutricionista focada em alimentação infantil da Sodexo On-Site Brasil. A relação da comida com o bem-estar infantil vai além. Estudo da Universidade de Gothenburg, na Suécia, feito com mais de 7 mil crianças entre 2 e 9 anos, mostra que a alimentação saudável influencia também no psicológico, promovendo mais autoestima nas crianças.

Em um assunto tão importante assim, nada melhor do que ter a escola como parceira. Afinal, de nada adianta seu esforço para ter alimentos saudáveis em casa, conscientizar seu filho a adquirir esse hábito, se quando chega a hora do intervalo tem fritura e suco cheio de açúcar, não é? As escolas têm, cada vez mais, uma postura consciente em relação a isso, mas é sempre bom acompanhar de perto e conhecer mais sobre quem cuida da alimentação da criança: procure saber quem são os parceiros da instituição, visite o local, almoce um dia na escola, conheça os profissionais e o cardápio, pergunte ao seu filho se ele gosta da comida. “Tudo isso é estar presente. Os pais precisam se envolver a ponto de conhecer e observar. No caso de crianças com restrição alimentar, além dos ingredientes, é preciso olhar também todo o processo de produção e a organização do espaço para garantir a saúde da criança”, reforça a nutricionista.

Para as soluções que a Sodexo oferece nas escolas, tudo isso é pensado: desde a escolha do fornecedor do alimento até o ambiente em que a criança vai comer. Isso porque o objetivo não é somente entregar uma alimentação, mas sim contribuir para a melhoria dos hábitos alimentares dos alunos. “Queremos que todos que passem por nossos estaurantes e lanchonetes se tornem adultos com hábitos alimentares melhores. Esse é o legado que queremos deixar”, afirma Sérgio Caires, diretor do Segmento Educação da Sodexo On-Site Brasil. Para que isso se torne realidade, Sérgio lembra a importância da parceria entre todos os envolvidos na educação alimentar da criança. “Gosto de dizer que é um tripé: nós, a escola e a família. Todos trabalhando em conjunto para que, no futuro, possamos colher os resultados”, diz.


Conscientização: conversar com as crianças sobre alimentação saudável é tão importante quanto oferecer os alimentos (Foto: Gustavo Rampini)






Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Fonte