Conheça a nanopigmentação, febre entre as famosas

0
62

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Conheça então o procedimento de nanopigmentação, febre entre as famosas

Durante os últimos anos, a área da beleza vem crescendo exponencialmente devido a grande popularização e desmistificação dos procedimentos e tratamentos estéticos. Sejam eles preventivos ou para enaltecer as características positivas de cada um. Esses recursos ganharam fama em grande parte das classes, desde a A até a D, em função de sua acessibilidade. Por esse motivo, há a necessidade do mercado em inovar as técnicas e conferir resultados mais naturais e com grande qualidade.

Pensando em todos esses fatores, a Natalia Martins, fundadora do Grupo Natalia Beauty, desenvolveu um método revolucionário para os procedimentos de micropigmentação. Nomeado como Nanopigmentação, o processo  consiste em inserir o pigmento sob a camada mais superficial da pele com o auxílio de um instrumento manual, conhecido como tebori. Essa ferramenta é composta por nanolâminas descartáveis. Essas são agrupadas de modo que criem o efeito desejado de acordo com a área e o tipo de técnica que será empregado.

Alguns dos pontos mais positivos da utilização do tebori, se dá ao fato de que ele se trata de um instrumento que não necessita de nenhum aparelho elétrico, permitindo que haja mais precisão nos traçados. Além disso, as nanolâminas são bem mais finas se comparadas àquelas utilizadas no dermógrafo, instrumento elétrico utilizado nas micropigmentações convencionais, assegurando que os resultados sejam mais naturais.

O procedimento caiu no gosto das famosas. Duda Reis, Sasha Meneghel, Mariana Goldfarb, Jade Picon, Pocah e Romana Novais são algumas clientes do Grupo Natalia Beauty.

Conheça o procedimento de nanopigmentação, febre entre as famosas
Natalia Martins

Cuidados pós procedimento – Nanopigmentação

Os cuidados implementados após a realização do procedimento de nanopigmentação, são cruciais e decisivos. Tudo para que se obtenha resultados satisfatórios e para que alcance o efeito desejado. Para isso, os especialistas recomendam alguns passos que deve-se executar com atenção, principalmente durante os quinze dias seguidos após a aplicação do procedimento.

De imediato, no primeiro dia indica-se que o local seja higienizado uma hora após a realização da nanopigmentação. Pode-se efetuar essa higienização com o auxílio de um sabonete ou shampoo. Contudo o produto deve ser neutro para não causar nenhum tipo de irritação. Devem ser empregados movimentos circulares para que a lavagem seja feita por completo, sem agredir a área. Após a limpeza, há a necessidade de aplicar uma pomada cicatrizante e que tenha ação anti-inflamatória.

Durante o segundo dia, até o décimo quinto dia após a nanopigmentação, necessita-se seguir alguns cuidados diários. Principalmente ligados à higienização adequada, nos períodos da manhã e da noite. Deve-se realizar a limpeza com um sabonete neutro. Em seguida, indica-se o uso da pomada cicatrizante, assim como efetuado no primeiro dia. O uso da pomada só deve ser feito ao longo dia, caso o local esteja com aspecto ressecado, porém a quantidade aplicada pode ser menor.

Mais cuidados

Além desses cuidados inseridos à rotina, ao longo dos três primeiros dias recomenda-se uma dieta rica em produtos naturais e sem abuso de fritura ou doces. Ou seja, ao menos durante esse início após a nanopigmentação, é necessário evitar alimentos gordurosos ou com índice de açúcar elevado.

A hidratação da área acometida pelo procedimento também é de fundamental importância, contudo bem simples. A pomada cicatrizante atua também como hidratante, além de sua principal função anti-inflamatória, por esse motivo é tão necessário o seu uso.

Por fim, ao longo dos sete dias seguidos à realização da nanopigmentação, deve-se evitar exposição ao sol, além do uso de saunas e banhos de piscina ou de mar. Tudo isso para que não haja alteração no processo de cicatrização e que o local acometido esteja sempre limpo e bem cuidado.

Tipos de Nanopigmentação

Pode-se realizar os procedimentos de nanopigmentação em diversas áreas do corpo. Isso sempre de acordo com a necessidade do cliente e do que se deseja corrigir, camuflar ou recuperar. Trata-se de um método muito completo que envolve a cobertura de estrias e cicatrizes, delimitação e realce das sobrancelhas e dos lábios, camuflagem capilar e até reconstrução de aréolas mamárias.

Para que o procedimento seja feito com êxito em cada um desses locais, realiza-se diferentes técnicas de aplicação do pigmento, de maneira que o resultado seja o mais natural possível. O efeito esfumado permite que toda a área seja preenchida, a partir da utilização de uma quantidade um pouco maior de micro lâminas. Isso sem que haja saturação da cor do pigmento e com nuances de tonalidades variadas.

Além disso, também há o efeito de pigmentação sombreada que, assim como a esfumada, preenche uma área maior. Contudo seu diferencial é a tonalidade ser mais acentuada, o que permite certa suavidade e transparência ao fundo. Já o efeito fio a fio, conhecido como nanoblanding, caracteriza-se pela realização de fios desenhados um a um, da mesma espessura que os pelos já existentes, de maneira que crie volume muito semelhante ao natural.

Nanopigmentação de Sobrancelhas

O processo de nanopigmentação na área das sobrancelhas existe para corrigir falhas. E, também há a possibilidade de desenhar novamente os fios, criando volume e realçando os traços do cliente. A partir dele é possível adquirir um olhar mais vibrante, além de um rosto mais harmônico e iluminado.

Durante o procedimento, mede-se o rosto e a partir disso demarca-se as sobrancelhas, de modo que fiquem simétricas uma à outra e à face em si, de acordo com a boca e os olhos, principalmente. Após realizadas as marcações, aplica-se um creme anestésico tópico, com a função de tornar o processo o menos incômodo possível. Em seguida inicia a nanopigmentação com a aplicação do pigmento fio a fio. Tudo de acordo com a tonalidade dos pelos já existentes, do cabelo e da pele do cliente.

Conheça o procedimento de nanopigmentação, febre entre as famosas
Natalia Martins

Nanopigmentação Labial

O procedimento de nanopigmentação labial ocorre com base na aplicação de pigmento na camada mais superficial da pele dos lábios. Isso para que seu contorno se torne mais definido e sua coloração seja restabelecida e revitalizada. Além do que pode-se realizar o método para corrigir ou camuflar cicatrizes, como é o caso dos lábios leporinos.

A nanopigmentação labial proporciona diversos benefícios além dos estéticos, tendo em vista que o processo de esfoliação e cicatrização acometidos durante e após o procedimento, possibilita a restauração do colágeno e a renovação do tecido da área.

Nanopigmentação Capilar

Há uma grande quantidade de pessoas que sofrem com a queda de cabelos e consequente calvície, seja jovem ou já na idade adulta. Essa condição pode ser camuflada de maneira bem natural com a nanopigmentação capilar. 

O procedimento permite escurecer a área e disfarçar imperfeições. Adquire-se o resultado a partir da pigmentação da área com o desenho de pequenos fios ao longo do couro cabeludo. Seguindo sempre a direção dos fios já existentes e com a coloração mais próxima possível da tonalidade dos próprios cabelos naturais.

Nanopigmentação de Estrias

Comum em grande parte da população, as estrias podem se tornar um incômodo. Elas são causadas pelo rompimento de fibras elásticas, após a pele ser esticada. Contudo é possível camuflar essas pequenas cicatrizes formadas, independentemente se elas estão avermelhadas ou esbranquiçadas.

Sendo um dos processos de nanopigmentação, a cobertura de estrias pode melhorar o aspecto da área em até 80%. Realiza-se o procedimento com a aplicação do pigmento em concordância com o tom da pele do cliente.

Nanopigmentação Paramédica- Aréola Mamária

Realiza-se a nanopigmentação paramédica não apenas como tratamento estético, tendo em vista que tem indicação de muitos cirurgiões para concluir algum tipo de procedimento cirúrgico, se tornando um meio clínico. São os casos de pacientes que sofreram a mastectomia, mastopexia e mamoplastia.

Durante os processos de cirurgias mamárias, há a perda da aréola das mamas, seja parcial ou total. Nesses casos a nanopigmentação permite a sua reconstrução em todos os aspectos visuais, com o auxílio da aplicação de pigmentos na área, mesclando diferentes técnicas que criem o efeito de maneira mais natural.

Nanopigmentação Paramédica – Lábios Leporinos

Assim como a reconstrução das aréolas das mamas, a reestruturação de lábios leporinos se trata de uma nanopigmentação paramédica, em função da cicatriz obtida a partir de um procedimento cirúrgico. Essas fissuras labiais, que podem ocorrer devido a má formação congênita, são corrigidas ao nascer, contudo causam imperfeições labiais.

Nesses casos, os lábios dos pacientes são reconstruídos e desenhados novamente, com formato mais simétrico e delineado, e sua tonalidade restaurada. 

Cicatrizes e Manchas

É importante ressaltar o quanto a Nanopigmentação pode atuar positivamente em casos de cicatrizes e manchas na pele. Os incômodos gerados podem afetar diretamente a autoestima do paciente, assim como sua qualidade de vida. Utiliza-se o procedimento justamente para restituir esses aspectos, contudo nem sempre o caso permite a aplicação do pigmento.

Para que execute-se a nanopigmentação em cicatrizes e manchas, a área precisa ter tonalidade mais clara que a cor natural da pele. Isso de maneira que o pigmento seja aplicado para camuflar o local. Outra situação são os casos de quelóides, tendo em vista que nesses quadros há um grande risco de aumento nas células epiteliais e, por esse motivo, a realização do procedimento não é indicada.

Independente do caso, a evolução conquistada com a Nanopigmentação tornou possível que cada vez mais pessoas possam obter a autoestima renovada, evidenciando os traços e a beleza de cada um, sempre de maneira natural e sutil. Todos têm o direito de se sentir bem consigo mesmo e de cuidar de si.



Fonte