“Em um mundo machista, mulheres tm que provar sempre mais sua capacidade”, diz bailarina do Fausto Erika Schneider RedeTV!

0
96

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Bailarina do Faustão abriu o jogo sobre relacionamento, plástica e assédio

(Foto: Reprodução/Instagram)

Com apenas 27 anos, de bailarina do Faustão a empresária, Erika Schneider já pode considerar ter uma trajetória profissional de sucesso. Filha de mãe pernambucana e pai alemão, a dançarina saiu de casa aos 15 anos para morar na Alemanha e estudar, mas foi aqui no Brasil que ficou conhecida por sua beleza e por integrar o ballet mais famoso da televisão brasileira. 

Em entrevista exclusiva para o Portal da RedeTV!, a musa abriu o jogo sobre como administra o relacionamento com Victor Peres, com quem está há pouco mais de um ano, e o trabalho, além dos cuidados que tem tido com o corpo durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). 

De quarentena como a grande maioria dos famosos, Erika tenta se reinventar e não perder a boa forma. Para a loira, que tem transmitido lives com treinos funcionais, a parte mais difícil é controlar a ‘comilança’ dos doces que, segundo ela, é seu ponto fraco.

“Estou tentando diminuir no doce, que é meu fraco. No início da pandemia acabei me permitindo comer mais besteiras. Agora já estou voltando ao foco”, garantiu a bailarina que tem mais de 500 mil seguidores no Instagram e faz sucesso com suas postagens.

A empresária confessou ainda não adotar dietas ‘malucas’ pelo corpo perfeito: “não mais”. Ela conta que já ficou uma semana tomando apenas sopa (dieta da sopa) quando era mais nova, mas hoje mudou seu estilo de vida e não adere mais à essas opções.

Vida profissional e relacionamento

Nova empreendedora no mercado, recentemente Erika decidiu investir em sua própria marca de roupas, incentivada também pelo namorado, que é proprietário de uma marca masculina. Juntos desde 2019, Erika explica como lida com o trabalho e o namoro, e afirma não ter apenas um namorado, mas um amigo.

“Ele entende muito meu trabalho e sempre me apoia acho que por isso damos tão certo. Além de ser meu namorado, é meu amigo e me apoia muito no meu crescimento profissional”, contou. Questionada ainda sobre o amado ser ciumento, a modelo afirmou que “ele diz que não, mas é um pouquinho sim”. “Normal, né? Acho que ciúmes faz parte do relacionamento, mas não existe exageros”, garantiu. 

Em uma outra ocasião, em entrevista para o Gshow, a loira acabou reconhecendo que, além do apoio do namorado na vida profissional, reconhece que a visibilidade pelo Domingão do Faustão ajudou a impulsionar sua carreira no mundo da moda.

Plásticas? “Sim, tenho”

Bonita de viver, a dançarina chama atenção pelo corpo escultural, mas ao que tudo indica, tudo é resultado de muito treino e alimentação saudável. A bailarina afirmou ter passado apenas por um procedimento estético, o de prótese de silicone e que, ao menos por enquanto, não pretende encarar outros, mas que é a favor de que as pessoas façam quando isso se for fazê-las feliz.

“Sim, tenho prótese de silicone nos seios. Por enquanto, não,  mas sou super a favor. Acho que quando você não se sente bem e feliz com alguma coisa relacionado a sua estética e pode melhorar, por que não fazer? Claro com um profissional que vc se sinta segura”, alertou.

Erika também acabou abrindo o coração para desabafar sobre um tema polêmico e de luta entre as mulheres: o assédio. Em seu trabalho, assim como em tantos outros, independentemente da exposição do corpo, alguns não respeitam ou compreendem a seriedade do espaço da mulher no mercado. Para ela, as mulheres que vivem em um cenário machista precisam constantemente se reafirmar.

“Imponho muito respeito no meu trabalho, mas antes de ser bailarina do Faustão já trabalhei em outras empresas. Nunca recebi assédio direto, mas em um mundo machista mulheres tem que provar sempre mais sua capacidade profissional”, opinou a dançarina.

Poderoso Chefão

Integrante do ballet do Faustão há 5 anos, a modelo chegou ao grupo por indicação de uma amiga. Provando que para ser uma bailarina do Domingão não é tão simples, a loira conta que só conseguiu a tão sonhada vaga após meses de testes e ensaios. Perguntada sobre como é ter Fausto Silva como chefe, Erika exaltou o profissionalismo do patrão.

“Ele é uma pessoa incrível, preocupada com as pessoas, ajuda muita gente, generoso e com coração gigante! Sou fã da pessoa além do profissional que é”, elogiou ela. 

Erika Schneider assim como todo o grupo de ballet do Faustão está afastada do programa desde março devido o isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus. Após alguns boatos de que uma das bailarinas do elenco teria contraído a covid-19, Schneider esclareceu que nenhuma das meninas foi diagnosticada com o vírus e que algumas “fizeram o teste apenas por precaução”.


(Foto: Reprodução/Instagram)

Veja também!

>>> Yudi diz que só fará sexo após o casamento: “Quero ser puro”

>>> Simaria sensualiza ao posar com top branco e deixa curvas à mostra

>>> Suposto namorado de Gugu Liberato desiste de ação na Justiça por união estável

Assista aos vídeos e inscreva-se no canal da RedeTV! no YouTube



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda