Estudo relaciona dieta desequilibrada na gestação com déficit de aprendizagem nos filhos – Jornal Dia Dia

0
21

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Crédito: divulgação Freepik

Um grupo de pesquisadores da Universidade Positivo (UP), de Curitiba (PR) estudou a influência de uma dieta hipercalórica materna e chegou a resultados que revelam um novo indicador em relação aos problemas advindos da obesidade.

Coordenada por Thais Casagrande e co-orientada por Marcelo Loureiro, professores do mestrado e doutorado em Biotecnologia Industrial da UP, a pesquisa teve como objetivo verificar se a obesidade induzida por alimentação rica em calorias administrada antes e durante a gestação pode predispor ao desenvolvimento de obesidade, doenças metabólicas e alterações comportamentais nos filhos. 

De acordo com a pesquisadora, um ponto interessante do estudo, realizado com ratos de laboratório, foi a constatação de que os filhos nascidos de mães que receberam uma alimentação não saudável e uma dieta desequilibrada, rica em carboidrato e gordura, no período gestacional, permaneceram na vida adulta com déficit cognitivo, ou seja, demoraram mais para aprender. De acordo com a pesquisadora, esse fato surpreendeu a equipe.

“Percebemos que os animais filhos de mães obesas eram mais lentos, mas a constatação do déficit cognitivo nos surpreendeu. Esperávamos que esses animais adultos tivessem maior ganho de peso, o que não aconteceu, mostrando que a influência da dieta materna durante a gestação é muito maior do que a interferência epigenética”, resume. 

Thais observa que esse indicador deve ser avaliado com profundidade e aliado a outros pontos relacionados com a obesidade das mães. “Esperamos no futuro aplicar esses resultados principalmente na orientação da dieta materna mais saudável, um fator possível de ser prevenido”, pontua.

O estudo faz parte de uma linha de pesquisa sobre obesidade e metabologia, da qual fazem parte professores do programa de pós-graduação em Biotecnologia Industrial da Universidade Positivo e alunos de mestrado, doutorado e graduação.

A pesquisa foi aprovada previamente pelo Comitê de Ética em Uso de Animais em Pesquisa da UP e seguiu as recomendações do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal (COBEA), para garantir toda cautela e cuidados éticos com os animais.

Sobre a Universidade Positivo

A Universidade Positivo é referência em ensino superior entre as IES do estado do Paraná e uma marca de reconhecimento nacional. Com salas de aula modernas, laboratórios com tecnologia de ponta, mais de 400 mil m² de área verde no câmpus sede, a Universidade Positivo é reconhecida pela experiência educacional de mais de três décadas.

A instituição conta com três unidades em Curitiba (PR) e uma em Londrina (PR) e mais de 70 polos de EAD no Brasil. Atualmente, oferece mais de 60 cursos de Graduação, centenas de programas de especialização e MBA, sete programas de mestrado e doutorado, além de cursos de educação continuada, programas de extensão e parcerias internacionais para intercâmbios, cursos e visitas.

Além disso, tem sete clínicas de atendimento gratuito à comunidade, que totalizam mais de 3.500m². Em 2019, a Universidade Positivo foi classificada entre as 100 instituições mais bem colocadas no ranking mundial de sustentabilidade da UI GreenMetric.

Desde março de 2020 integra o Grupo Cruzeiro do Sul Educacional. Mais informações em www.up.edu.br

Central Press

MAIS INFORMAÇÕES / AGENDAMENTO DE ENTREVISTAS
+ 55 41 3026-2610 | + 55 41 99273-8999 (WhatsApp) | + 44 7379-138858
centralpress@centralpress.com.br
www.centralpress.com.br



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda