Grupo Parlamentar do PS pede reforço da Estratégia de Combate à Obesidade

0
72

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A recomendação ao Governo consta de um Projeto de Resolução do GPPS, hoje divulgado, no sentido do reforço da Estratégia “através dos cuidados de saúde primários, intervindo assim precocemente e de forma generalizada, usando o Processo Assistencial Integrado para a Pré-obesidade e assegurando a sua efetiva implementação em todo o território”.

Portugal foi dos primeiros países do mundo a reconhecer a obesidade como uma doença crónica, em 2004, mas os dados do último inquérito Nacional de Saúde (2019), mostram que 53,6 % da população adulta portuguesa apresenta excesso de peso.

A resolução do GPPS apela a que no âmbito da avaliação dos Planos Nacionais para a Promoção da Alimentação Saudável e para a Promoção da Atividade Física, “se promova um amplo debate” e afirma que na sua promoção”devem ser usados todos os meios incluindo os digitais”.

A definição dos novos Planos Nacionais, adianta, devem resultar do envolvimento de todas as entidades, das diferentes áreas consideradas essenciais, nomeadamente “com o envolvimento e audição dos grupos sociais que revelam mais dificuldades no acesso a uma alimentação saudável e ao exercício físico e da indústria, sob coordenação do Ministério da Saúde, através da Direção Geral da Saúde”.

Noutro ponto, o GPPS apela à continuação da promoção da cooperação com os setores da distribuição alimentares e da indústria, “reforçando os procedimentos para a diminuição de componentes prejudiciais à saúde, contribuindo desta forma para a prevenção da obesidade, dado que estes setores são aliados fundamentais para o sucesso dos objetivos identificados”.

No dia 4 de março de 2021 assinalou-se o Dia Mundial da Obesidade.

Em nota à comunicação social, o GPPS refere que a cooperação com os setores da indústria e distribuição alimentar, “tem tido ao longo dos últimos anos um papel importante na prevenção das doenças associadas à obesidade”.

“A redução do teor de sal ou açúcar em produtos alimentares como o pão, batatas fritas, refrigerantes, produtos pré-preparados, entre outros, contribuiu para a prevenção da obesidade”, refere.

A obesidade infantil, adianta “deve continuar a estar no centro das preocupações na prevenção da obesidade”, apesar de um decréscimo da prevalência do excesso de peso e obesidade infantil de 22% entre 2008 e 2019.

O GPPS defende políticas de prevenção primárias e secundárias da obesidade, “através da promoção de medidas de uma alimentação saudável, de estilos de vida saudáveis e da deteção precoce da obesidade nas diferentes instituições de saúde, com particular ênfase nos cuidados de saúde primários”.

Leia Também: App criada em Portugal ajuda a combater a obesidade e o excesso de peso

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download
Google Play Download



Fonte