Lobo-marinho-subantártico aparece em praia de Peruíbe, SP | Santos e Região

    0
    110

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Um lobo-marinho-subantártico (Arctocephalus tropicalis) apareceu em uma praia de Peruíbe, no litoral de São Paulo. Ele foi resgatado por uma equipe do Instituto Biopesca, na manhã desta sexta-feira (14), e transportado para uma praia isolada. Segundo os especilistas do Instituto, ele não estava debilitado e a espécie por vezes para apenas para descansar de uma longa viagem.

    A equipe do Instituto Biopesca foi avisada da presença do animal lobo-marinho-subantártico, por volta das 22h30 desta quinta-feira (13), e manteve em observação durante a madrugada, no aguardo da possibilidade do retorno para o mar. O animal ficou isolado por faixa de segurança durante a observação realizada na madrugada. A vigília teve o apoio da Guarda Civil Municipal de Peruíbe.

    Na manhã desta sexta-feira, o animal permanecia no local. Como ele não estava debilitado, as equipes resolveram transportar o animal para a praia do Arpoador, que é mais isolada e pertence a uma área de preservação ambiental em Peruíbe.

    O procedimento foi necessário porque ele estava em uma praia urbana, com movimento de pessoas e animais, o que prejudica sua recuperação. Muitas vezes, os lobos-marinhos param nas praias apenas para descansar da longa viagem.

    “Como o animal não voltou para o mar durante a madrugada, optamos por levá-lo para uma praia mais isolada, onde será novamente solto e terá suas condições clínicas avaliadas para atestar seu bom estado de saúde”, explicou o médico veterinário Rodrigo Valle, coordenador geral do Biopesca, por meio de nota.

    Na praia, a orientação do Biopesca é que as pessoas não se aproximem dos lobos-marinhos para que eles possam descansar sem ser incomodados e acionem as instituições que são capacitadas para atuar com estes animais, como o Instituto Biopesca. Caso ele se sinta importunado e volte ao mar antes de recuperar as energias, a sua chance de sobrevivência diminui.

    A espécie se distribui amplamente no Hemisfério Sul e habita ilhas oceânicas. Os animais podem migrar para a América do Sul (Brasil, Uruguai e Argentina) a fim de se alimentar durante o inverno e a primavera.

    Lobo-marinho foi levado para praia isolada em Peruíbe, SP — Foto: Divulgação/Instituto Biopesca



    Fonte