O dia em que um dirigível nazista sobrevoou Santos

0
19

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

A excursão do Hindenburg, que sobrevoou a Baixada Santista na tarde do dia 30 de novembro de 1936, era composta por 63 passageiros, entre os quais algumas das mais importantes personalidades do governo Getúlio Vargas, como Arthur de Souza Costa, ministro da Fazenda; Gustavo Capanema, ministro da Educação; general João Gomes, ministro da Guerra; almirante Aristides Guilhem, ministro da Marinha; general Pinto Trajano Furtado Reis, director da Aeronáutica Civil; Luis Vergara, secretário do presidente da República; Sousa Leão, representante do ministro das Relações Exteriores, além dos deputados Waldemar Ferreira, Diniz Júnior e Lauro Lopes. Todos estavam à bordo a convite do embaixador alemão no Brasil, Schmidt Elskop.

A presença do tão falado dirigível foi amplamente noticiada pela imprensa local, em especial pelo jornal A Tribuna, que assim narrou o episódio (com grafias originais):

“Vindo da direcção éste, o “Hindenburg” appareceu nesta cidade, voando sobre a Ponta da Praia, às 17,58 horas. O bello dirigível germânico, cujas características eram visiveis à sua passagem sobre os bairros do Macuco e Campo Grande, quando desceu um pouco, rumou depois para noroeste, em direcção à capital. Grande foi a curiosidade despertada pela passagem daquella aeronave sobre a nossa cidade, visto que é esta a segunda vez apenas que um dirigivel daquella classe transvôa os céos santistas.”

Depois de sobrevoar calmamente a cidade de Santos, o Hindenburg foi para a capital paulista, onde passou por cima de várias localidades do centro paulistano. Rumo ao sul do país, ainda sobrevoou as cidades de Curitiba, Blumenau, Criciúma, Florianópolis e várias outras cidadezinhas menores do interior de Santa Catarina.



Fonte