Para evitar mercados, consumidores podem adquirir alimentos sem agrotóxicos pela internet

0
73

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Secom-MT

 

Neste período de quarentena, em que o cuidado com as refeições deve ser redobrado para o fortalecimento da imunidade, iniciativas podem contribuir para que os cidadãos tenham em suas casas uma alimentação mais saudável. É o caso do trabalho desenvolvido pelo Escritório de Negócios da Agricultura Familiar do Centro de Tecnologia Alternativa (CTA), que produz, comercializa e agora entrega alimentos livres de agrotóxicos em toda a baixada cuiabana. 

 

Os alimentos são produzidos no município de Pontes e Lacerda (a 440km de Cuiabá) e um caminhão traz para a capital uma vez por semana. Os pedidos podem ser feitos pela internet ou por telefone, e entre as opções disponíveis, os consumidores encontram verduras como alface, rúcula; temperos como pimenta, cebolinha, salsinha; produtos como abóbora, quiabo, mandioca ou ainda polpas de frutas como acerola, cupuaçu e araçá boi. 

 

Todos os alimentos são orgânicos e os agricultores seguem cuidados especiais tanto na recepção, como na entrega das encomendas. Um dos diretores do CTA, o agricultor familiar Ságuio Moreira Santos argumenta que o consumo de produtos frescos, naturais e sem agrotóxicos é fundamental neste momento. 

 

“Além de estar em quarentena, é importante que tenha uma alimentação de qualidade. Mas o nosso apelo não é se aproveitar deste momento de fragilidade para vender nossos produtos. Nosso apelo é de manter a agricultura familiar minimamente sobrevivendo, com renda para pequenos agricultores e criar a consciência sobre produtos orgânicos e agroecológicos”, explica. 

 

Com o fechamento de escolas, prefeituras e feiras os contratos que o CTA mantém estão temporariamente suspensos. Desta forma, Santos argumenta que a entrega dos alimentos a pessoas físicas em suas residências neste momento é uma forma de contribuir para a diminuição da circulação de pessoas, mas também uma maneira de reforçar a agricultura familiar, mantendo a renda desses trabalhadores. 

 

“Nesse momento em que as pessoas devem se privar de estar em espaços públicos, o modelo da rota é importante para que essas pessoas recebam produtos sobretudo com qualidade, saídos direto dos quintais dos sistemas agroecológicos. Mas nosso apelo não é aproveitar de um momento em que as pessoas têm fragilidade para fazer suas compras. Desejamos manter a agricultura familiar sobrevivendo, vendendo diretamente para as pessoas”, afirmou. 

 

É possível adquirir os produtos agroecológicos da agricultura familiar no sistema de vendas do CTA neste link ou pelo telefone com WhatsApp (65) 9 9968-93719.

 

Leia também 

Médica dá orientações para aumentar imunidade durante quarentena

 



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda