Projeto de lei classifica salões de beleza como serviço essencial em Santos | Santos e Região

    0
    144

    Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

    .

    Um projeto de lei que tramita na Câmara dos Vereadores de Santos, no litoral de São Paulo, prevê a classificação das atividades prestadas pelo setor de estética como essenciais durante a pandemia. Caso seja aprovado, será possível a reabertura de serviços prestados por profissionais como barbeiro, cabeleireiro, manicure, maquiador, esteticista, pedicure e depilador durante a zona laranja no Plano São Paulo.

    O Governo do Estado não permitiu a mudança de fase das cidades da Baixada Santista no Plano SP, o plano estadual de combate ao coronavírus. Desta forma, a Baixada Santista permanece na fase laranja e ainda não será autorizada a reabertura de outros setores do comércio, como salões de beleza.

    Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena no estado — Foto: Governo de SP/Divulgação

    O projeto de lei, apresentado pela vereadora Audrey Kleys (PP), prevê a classificação das atividades do setor estético como essenciais à população. O texto justifica que “salões de higiene, beleza e bem-estar prestam, dentre outros, serviços que claramente se enquadram no conceito de higiene, para que o indivíduo tenha sensação de bem-estar, saúde e conforto íntimo e mental.”

    Além disso, segundo o PL, tais serviços são solicitados pelos profissionais de outras áreas essenciais, como profissionais da saúde, que “necessitam de cuidados de higiene e bem-estar para prestar o seu trabalho”.

    Segundo a assessoria de imprensa da Câmara dos Vereadores, o projeto de lei deverá ser analisado pelas equipes da Câmara de Santos nas próximas semanas e ainda não há previsão de data para passar por votação.

    Se aprovado, projeto de lei classificará salões de beleza como serviço essencial durante pandemia. — Foto: Divulgação/Club Men Salon



    Fonte