Prótese peniana eleva a autoestima e pode ajudar no resgate de relacionamentos, afirma urologista Newton Tafuri

0
65

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
Urologista Newton Tafuri

Indicada exclusivamente para casos de disfunção erétil grave em que outras formas de tratamento não obtiveram sucesso, a prótese peniana contribui efetivamente para a elevação da autoestima do homem e no resgate de relacionamentos prejudicados pela falta de atividade sexual. É o que explica o urologista Newton Tafuri, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Urologia em Mato Grosso (SBU/MT).

A prótese peniana, define o especialista, é um dispositivo introduzido no pênis através de uma cirurgia. O dispositivo se adapta dentro das dimensões do mesmo.

“Trata-se de um tratamento definitivo para o problema de ereção, e que atualmente é uma opção muito utilizada naqueles homens que sofreram disfunção erétil após o tratamento cirúrgico ou radioterápico de câncer de próstata, além de pacientes diabéticos que em grande percentual sofrem com disfunção erétil grave”, exemplifica o médico, uma das referências em implante peniano em Mato Grosso.

Existem dois modelos básicos de prótese peniana: a semirrígida ou maleável e as infláveis. ”A prótese inflável simula muito bem a função peniana de ereção uma vez que, quando acionadas através de um mecanismo implantado na bolsa escrotal, mantém o pênis em ereção, e quando desativadas o pênis fica flácido”.

Já as próteses semirrígidas, que são hastes metálicas recobertas por silicone, mantém o pênis sempre em ereção, podendo ser dobradas e curvadas apenas para não ficar tão aparente nas roupas.

“É muito importante que antes da cirurgia ocorrer, haja um alinhamento de expectativas do paciente com o médico para evitar frustração que é algo que podem. Os pacientes têm a falsa expectativa que o pênis pode aumentar de volume do que ele vai ter aquele desempenho da idade de 20 anos ou 30 anos, quando na realidade isso não ocorre”, ressalta, reforçando que não é possível o aumento das dimensões, tanto no comprimento, quanto no diâmetro.

O que tem que ficar bem claro para o paciente, pondera o urologista, é que ele está partindo de uma situação em que ele não consegue ter nenhuma ereção, ou uma ereção muito fraca que não permite que ele tenha uma relação sexual satisfatória, para uma situação em que ele vai ter o pênis e uma ereção suficiente para realizar o desejo de uma relação sexual.

“A prótese pode melhorar problema conjugal ou de relacionamento gerados pela falta de atividade sexual, quando a insatisfação do homem e do parceiro ou da parceira na maioria das vezes é claro”, acrescenta Newton Tafuri, frisando que estudos mostram que a prótese peniana leva a uma satisfação de resultado em torno de 92%.

Disfunção erétil

Disfunção erétil é definida como a incapacidade consistente de obter ou manter uma ereção suficiente para permitir atividade sexual satisfatória. Estudos científicos sugerem que a disfunção erétil afeta cerca de 20% da população masculina de todas as idades e até 50% dos homens acima de 50 anos.

É uma condição que impacta negativamente na qualidade de vida e satisfação sexual de homens e casais. Porém há ainda uma grande quantidade de indivíduos que relutam em procurar ajuda, seja por vergonha, preconceito ou desinformação e que apenas uma minoria dos pacientes com este tipo de problema recebem ou fazem algum acompanhamento médico durante sua vida.



Fonte