sistema linfático + imune – Sistema Linfatico

0
7

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.
produz 
 
localização 
Virilha 
Ao longo dos grandes       
vasos do pescoço 
Tórax, abdome   
(mesentério) 
 
parênquima 
Linfócitos B e T 
Plasmócitos e   
macrófagos 
 
- cápsula de   
tecido conjuntivo   
denso não modelado     
envolvida por tecido adiposo 
 
linfócitos 
Linfa que chega deixa as impurezas e 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  16 
 
 
recebe os linfócitos recém produzidos 
→ fluxo de líquidos 
capilares → plasma 
espaços intersticiais → líquido intersticial 
capilares → linfa 
vasos linfáticos → linfa 
linfonodo 
tronco 
ductos → limfa 
junção da veias subclávia e jugular interna → plasma 
 
 
➥ forças internas: presença de válvulas internas e contratilidade dos vasos linfáticos 
➥ forças externas: bomba muscular esquelética, movimento respiratórios, peristaltismo intestinal, massagem de drenagem                         
linfática, pressão externa e gravidade 
 
edema = ↑ acúmulo de líquido 
drenagem linfática: ↑ velocidade de reabsorção de líquidos 
diminui retenção de líquidos, toxinas e edemas 
 
aumento do líquido intersticial 
1. obstrução de vasos 
2. obstrução venosa 
3. desnutrição 
 
 
histologia 
- Sistema de canais de paredes finas revestidas por endotélio (fundo cego)  
- Coleta fluido do espaço intersticial (linfa)  
- Retorna o líquido extracelular para o coração  
→ Capilares linfáticos: constituídos pelo endotélio, com espaços entre as células e com uma lâmina basal descontínua,                                 
permitindo a entrada de líquido e moléculas do fluido intersticial, inclusive proteínas e triglicerídeos, além de células, como os                                     
linfócitos 
1 camada de endotélio + lâmina basal incompleta 
Capilares linfáticos → vasos linfáticos de maior calibre → terminam em dois grandes troncos: ducto torácico e ducto linfático                                     
direito 
Ao longo do trajeto: atravessam linfonodos  
Ductos linfáticos: semelhantes às vênulas e veias de médio calibre 
Vasos linfáticos: distribuídos pelo corpo (exceto SNC e medula óssea) 
 
→ Ducto torácico: desemboca na junção da veia jugular interna com a subclávia esquerda 
→ Ducto linfático direito: Desemboca na confluência veia subclávia e jugular direita  
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  17 
 
 
 
➥ capilares 
morfologia: • 1 camada de células endoteliais • Lâmina Basal • Diâmetro de 7 a 9 µm • Permeabilidade variável  
classificação: - Contínuos ou somáticos - Fenestrados ou viscerais - Sinusóides 
difusão 
 
 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  18 
 
 
 
➥ veias 
Túnicas mal diferenciadas  
Lúmen irregular  
Parede delgada de túnica média 
 
➥ Valvas – direcionam o fluxo sanguíneo para o coração 
 
➥ linfonodo 
Parênquima: células do parênquima dos linfonodos           
são sustentadas por células reticulares que           
sintetizam fibras reticulares  
 
Estroma: cápsula, trabéculas e fibras reticulares 
 
- Nódulos linfóides (folículos linfáticos) 
 
Agregados principalmente de linfócitos B  
 
Folículos linfáticos: exclusivos da região cortical   
 
contêm centros germinativos (região de linfócitos           
ativados por antígenos)  
 
formam-se em resposta a estímulo antigênico –             
geração de linfócitos B de memória e plasmócitos 
- nódulo linfóide secundário 
Centro germinativo: proliferação de linfócitos B 
Manto: linfócitos que migraram do centro           
germinativo 
 
- para córtex 
predominam linfócitos T 
Não apresenta folículos linfáticos  
 
- medular 
Seio medular e cordão medular (linfócitos principalmente, plasmócitos, macrófagos, células reticulares) 
 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  19 
 
 
 
 
timo 
- córtex:: Mais basofílico (Intensa multiplicação e acúmulo de linfócitos T) que a medula e periferia do córtex –                                   
maturação das células progenitoras dos linfócitos T migradas da medula óssea. 
- macrófagos células reticulares epiteliais (pontas de seta) 
- barreira hematotímica: • Impedir o contato dos linfócitos T em desenvolvimento no córtex com macromoléculas                             
(antígenos exógenos) do sangue. 
- células reticulares epiteliais:: Participação da formação da barreira hematotímica e apresentação de antígenos                         
próprios para os linfócitos T em desenvolvimento, produção de hormônios (núcleos grandes, cromatina fina,                           
ramificadas e se ligam às células adjacentes por desmossomos) 
- medula: menos basofílica (menos linfócitos), grande quantidade de células reticulares epiteliais                     
 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  20 
 
 
 
 
MALT 
→ tecido linfático associado às mucosas 
tecido linfático no tecido conjuntivo 
abaixo do tecido epitelial 
mucosa de um órgão 
tratogastrointestinal 
sistema respiratório 
pode formar órgãos permanentes e estruturados → tonsilas e placas de peyer (íleo) 
➥ tonsilas 
- incompletamente encapsuladas 
- faringe 
- epitelial por fora: pavimentoso estratificado (sem absorção) não queratinizado(úmido) 
- conjuntivo 
- células basais (colunar) 
- palatina: cripta 
-  
→ faríngea 
pseudoestratificado caliciforme 
cripta = tecido epitelial no conjuntivo → ↑ superfície 
núcleo de cookie → plasmócito → anticorpo 
 
GALT 
→ placa de peyer → acúmulo de linfócitos → fica na submucosa 
embaixo é músculo liso 
cripta 
 
BALT 
variação do tecido linfático associado aos brônquios → mucosa de algum órgão 
digestório, respiratório e aparelho geniturinário 
células cilíndricas, pseudoestratificadas, ciliadas, secretoras de muco 
cilíndrico pseudoestratificado ciliado → cilíndrico simples ciliado → cilíndrico simples e sem cílios → cúbico simples sem cílios 
brônquios alvéolo → parênquima pulmonar 
alveolar → pneumócitos 
 
 
 
 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  21 
 
 
 
imunidade 
→ barreiras epiteliais → fagocitos → CD → complemento → NK 
→ resposta coordenada em defesa contra microrganismos infecciosas e produtos de células danificadas 
opsonização → fixação de opsoninas (igG, complemento) a superfície de um patógeno, facilitando a fagocitose do mesmo 
Vitória Freitas 
@vi_medgram 
 
  22 
conceitos importantes 
➔ Adjuvante: Material que facilita a resposta imune normal 
➔ Afinidade: Medida da força de ligação entre um sítio de combinação de anticorpo e um determinante 
antigênico.   
➔ Alérgeno: Antígeno que estimula a produção de anticorpos reagínicos.   
➔ Alergia: Termo que atualmente engloba qualquer conseqüência adversa, imunologicamente mediada, 
devido a exposição a antígenos, mas que deveria ser restrita à descrição da hipersensibilidade imediata 
(Tipo I).   
➔ Anticorpo: Imunoglobulinas formadas em resposta à introdução de material dentro do corpo que é por 
ele reconhecido como estranho. Sua propriedade característica é combinar-se com o material indutor 
(antígeno) em condições fisiológicas.   
➔ Antígeno (Ag): Moléculas reconhecidas por anticorpos e receptores de linfócitos. Não necessariamente 
desperta resposta imune. O antígeno é a sustância que, ao ser introduzida no organismo, provoca 
resposta imunológica específica, com exceção dos haptenos (pequenos determinantes antigênicos) 
capazes de induzir uma resposta imune somente quando acoplados a um transportador. A resposta imune 
é um dos mais importantes mecanismos adaptativos, pois permite a sobrevivência em ambientes 
potencialmentes lesivos.   
➔ Aquisição de memória: Uma vez em contato com o agente infeccioso, o sistema imune produz células de 
memória capazes de reconhecer esse agente e produzir uma resposta mais rápida e eficaz em um segundo 
contato   
➔ Célula efetora: Célula que realiza uma função especifica   
➔ Complemento: Sistema de proteínas, razoavelmente complexo, ligado a enzima e auto agregador que é 
ativado por vários fatores, em particular pela interacão antígenoanticorpo, e que resulta numa ampla 
variedade de conseqüências biológicas tais como lise de menbrana celular e opsonização.  
➔ Diversidade:



Fonte



Outros sites desenvolvidos pela Lima & Santana Propaganda


Lima & Santana Propaganda