Vamos falar agora sobre jejum intermitente – O Popular Digital

0
14

Lima & Santana Propaganda, sua agência de publicidade e propaganda em Santos

.

Quando falamos de emagrecimento, não existe fórmula mágica. Nem certo e errado. Cada corpo reage de uma forma aos diversos processos. O jejum intermitente, conhecido como JI ou intermittent fasting, é bastante conhecido no mundo fitness e muita gente tem utilizado este estilo de alimentação para emagrecer, melhorar a saúde e até facilitar o seu dia a dia.

Conheço muita gente que simplesmente não gosta de comer pela manhã. Se sente desconfortável e acaba por muitas vezes fazendo sua primeira refeição no almoço. Isso é errado? E aquela velha história de que precisamos comer de três em três horas? Bom, o que eu posso dizer sobre esse assunto é que nem todas as dietas ou estilos de alimentação são para todas as pessoas.

O JI é simplesmente um estilo de alimentação que alterna períodos de jejum com períodos de alimentação. Essa prática é algo comum na história dos seres humanos e os adeptos se baseiam nos nossos ancestrais, que não tinham tanta comida disponível como nós. Era comum eles passarem longos períodos com pouca ou nenhuma comida e, por isso, nossos corpos foram evoluindo e ficaram capazes de funcionar sem alimentos por também longos períodos de tempo.

Existem vários protocolos, o mais conhecido e utilizado é o jejum de 16 horas, em que se come moderadamente por um período de oito horas e as outras 16 são em jejum. Na teoria não é difícil de fazer esse protocolo, pois se você dorme oito horas, adiciona um jejum quatro horas antes de dormir e um de quatro depois que acordar. Nas outras oito horas se alimenta normalmente, mas é claro que precisam ser refeições moderadas e saudáveis para se ter o efeito desejado.

Há também os protocolos de jejum de 24 horas, que devem ser realizados apenas duas vezes na semana. Já para o protocolo de 36 horas é necessário um acompanhamento profissional e que seja antecedido pelos outros protocolos. Existe o protocolo 5:2, que basicamente consiste em comer dois dias na semana entre 500 e 600 calorias e nos outros dias normalmente de forma saudável e controlada.

E por último a conhecida Dieta do Guerreiro, que consiste em comer apenas vegetais e, em alguns casos, frutas no período diurno e, à noite, se pode fazer uma refeição normal. A Dieta do Guerreiro prega a ingestão de “comida de verdade”, livre de conservantes, corantes ou industrializados.

Você deve estar se perguntando. Mas eu também posso fazer o jejum intermitente? Como foi dito no início, cada corpo reage de forma diferente aos diversos processos. Basicamente o que nos faz emagrecer é ingerir menos calorias do que se gasta. Nada adianta fazer horas de jejum e depois comer sem limites e sem qualidade.

Vários estudos mostraram benefícios deste estilo e os principais deles são: a redução da pressão arterial, o aumento dos níveis dos hormônios do crescimento e a melhora hormonal, a redução da resistência à insulina, a melhora da reparação celular, redução de inflamações e do colesterol ruim, dentre outras.

Cabe lembrar que a hidratação é muito importante no período de jejum. Durante esse período fica liberado o consumo de água, chás e café sem açúcar e, só se houver fraqueza, suco de fruta sem açúcar. Antes de alterar sua rotina alimentar, procure sempre um nutricionista.



Fonte